Entenda as diferenças entre os tipos de DPS

09/02/2017   |    Dicas  Destaque Home

Os Dispositivos de Proteção contra Surtos, popularmente conhecidos como DPS, são como disjuntores que protegem as instalações elétricas e os equipamentos eletro-eletrônicos, desligando a energia quando há uma descarga atmosférica muito forte. De acordo com a norma ABNT NBR 5419/2015, eles são classificados em tipos I, II e III.

Entenda as diferenças entre os tipos de DPS:

Tipo I

Os DPS Tipo I permitem eliminar os efeitos diretos causados pelas descargas atmosféricas. O DPS Tipo I é instalado obrigatoriamente quando a edificação está protegida por um Sistema de Proteção contra Descargas Atmosféricas (SPDA), conhecido como para-raio. Os ensaios do DPS Tipo I são realizados com uma corrente de choque impulsional (limp) de forma de onda 10/350 μs. Ele deve ser instalado com um dispositivo de desconexão a montante (tipo disjuntor), cuja capacidade de interrupção deve ser no mínimo igual à corrente máxima de curto-circuito presumida no ponto da instalação.

Tipo II

Os DPS Tipo II são destinados a proteger os equipamentos elétricos contra sobretensões induzidas ou conduzidas (efeitos indiretos) causados pelas descargas atmosféricas. Os ensaios do DPS Tipo II são efetuados com corrente máxima de descarga (Imáx) de forma de onda 8/20 μs. Ele pode ser instalado sozinho ou em cascata com um DPS Tipo I ou com outro DPS Tipo II; também deve ser instalado com um dispositivo de desconexão a montante (tipo disjuntor), cuja capacidade de interrupção deve ser no mínimo igual à corrente máxima de curto-circuito presumida no local da instalação.

Tipo III

Os DPS Tipo III são destinados à proteção fina de equipamentos situados a mais de 30 m do DPS de cabeceira. O DPS Tipo III é testado com uma forma de onda de corrente combinada 12/50 μs e 8/20 μs.

 

Fonte: Com informações da Schneider Electric.

DEIXE SEU COMENTÁRIO